2.02.2017

SUBLIME É A CORRENTE DOS SENTIRES




SUBLIME É A CORRENTE NO RIO DOS SENTIRES  

Sentir-te real, presente
É onda avassaladora, 
Tsunami dentro da gente
Grito n'alma sonhadora
A despertar da letargia, 
Da falta de inspiração. 
É aspergir de luz no dia
Num crepitar de cristais, 
Cintilar febril no coração
De odes, hinos e madrigais… 

É essa alegria infinita
Que só Arina nos atribui, 
E pra quem em si acredita
Ser a beleza em que flui.

Joaquim Maria Castanho

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue