10.13.2003

Quando estamos em presença das personagens de romances como "Um Estranho Numa Terra Estranha", a primeira senção é de que aquele algo irreal que acompanha qualquer obra de ficção científica estar deveras obliterado. Elas não são do futuro, do presente, nem do passado: são do tempo narrativo, mas mais precisamente daquele que o actualiza, que é o momento da sua leitura.
posted by jcastanho

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue