9.26.2018

PURO AMASSO




183.
ESCARPA DESFEITA POR AMASSO ESCARPA  (ELEITA) 


  
Areia batida
Grão celestial; 
Granito, lida
Estrada real:
Passo a passo
Eu gesticulo
E me desfaço
Mas não azulo. 


O céu? Abraço 
Que não m’abarca…
E, pur’amasso, 
Todas as retas
São minhas netas
Se fui escarpa! 

Joaquim Maria Castanho
Com foto de Elie Andrade

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue