2.04.2017

A SOMBRA DA SOMBRA




A SOMBRA DA SOMBRA

Desce sobre a luz cristalino véu
Mas aposto-me em carta fechada, 
E estremeço de expetativa.
Arisco arrisco tudo ou nada,
Abro a boca prà chuva – saliva 
Pura e fria… –,vida vinda do céu! 

Joaquim Maria Castanho

PROPOSTA HONESTA




PROPOSTA HONESTA

Se és única árvore plantada
Aqui, em meu reino devastado, 
Então, quero ser brisa orvalhada
Que, mansa, te acaricia a ramada, 
Veste folhas de cetim nacarado. 
Te afaga com a doçura das asas
Das borboletas multicoloridas
Nessa luz que ilumina as casas, 
Mantém lareiras de acesas brasas, 
Põe carinho e desejo nas vidas.

Quero ouvir teus olhos calados
Pelo silêncio urgente dos meus, 
Quando, numa prece, abraçados
Pintam límpidos oceanos nos céus! 

Joaquim Maria Castanho

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue