9.25.2016

PRECE AO DIA DE HOJE




PRECE AO DIA DE HOJE 

Definitivamente amargo e triste
O sol, como quem a si mesmo resiste, 
Insiste em continuar na jornada; 
Não sei se acredita que a lua existe
Mas ainda que triste traz luz em riste
E persiste iluminar a tão marcada
Saudade em meu rosto abatido... 

Pedir-lhe que prossiga sem euforia
Cuidadoso nas badaladas e atento
Aos minutos que no Tempo afia
E espeta um a um no coração sofrido
De quem os conta por afastamento, 
É empresa de sacrifício doído
Até pra ele que não é dado sentir
O que o homem sofre neste momento. 

Todavia, eu vou rogar-lhe, implorar
Que se mantenha sútil e sem sorrir, 
Seja solidário a quem lho ‘tá a pedir, 
Tão-somente e apenas pra não chorar! 

Joaquim Maria Castanho 

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue