3.31.2011

HUMILDADE

José Alencar (JA) morreu esta semana



Ex-Vice Presidente da República do Brasil



"A humildade não está na pobreza, não está na indigência, na penúria, na necessidade, na nudez e nem na fome".



Na semana passada, o vice-presidente da República, José Alencar, de 77 anos deu início a mais uma batalha contra o câncer. É o 11º tratamento ao qual se submete.



*Desde quando o senhor sabe que, do ponto de vista médico, sua doença é incurável?



JA - Os médicos chegaram a essa conclusão há uns dois anos e logo me contaram. E não poderia ser diferente, pois sempre pedi para estar plenamente informado. A informação me tranquiliza. Ela me dá armas para lutar. Sinto a obrigação de ser absolutamente transparente quando me refiro à doença em público. Ninguém tem nada a ver com o câncer do José Alencar, mas com o câncer do vice-presidente, sim. Um homem público com cargo eletivo não se pertence.



*O senhor costuma usar o futebol como metáfora para explicar a sua luta contra a doença. Certa vez, disse que estava ganhando de 1 a 0. De outra, que estava empatado. E, agora, qual é o placar?



JA - Olha, depois de todas as cirurgias pelas quais passei nos últimos anos, agora me sinto debilitado para viver o momento mais prazeroso de uma partida: vibrar quando faço um gol. Não tenho mais forças para subir no alambrado e festejar.



*Como a doença alterou a sua rotina?



JA - Mineiro costuma avaliar uma determinada situação dizendo que "o trem está bom ou ruim". O trem está ficando feio para o meu lado. Minha vida começou a mudar nos últimos meses. Ando cansado. O tratamento que eu fiz nos Estados Unidos me deu essa canseira. Ando um pouco e já me canso. Outro fato que mudou drasticamente minha rotina foi a colostomia (desvio do intestino para uma saída aberta na lateral da barriga, onde são colocadas bolsas plásticas), herança da última cirurgia, em julho. Faço o máximo de esforço para trabalhar normalmente. O trabalho me dá a sensação de cumprir com meu dever. Mas, às vezes, preciso de ajuda. Tenho a minha mulher, Mariza e a Jaciara (enfermeira da Presidência) para me auxiliarem com a colostomia. Quando, por algum motivo, elas não podem me acompanhar, recorro a outros dois enfermeiros, o Márcio e o Dirceu. Sou atendido por eles no próprio gabinete. Se estou em uma reunião, por exemplo, digo que vou ao banheiro, chamo um deles e o que tem de ser feito é feito e pronto.Sem drama nenhum.



*O senhor não passa por momentos de angústia?



JA - Você deveria me perguntar se eu sei o que é angústia. Eu lhe responderia o seguinte: desconheço esse sentimento. Nunca tive isso. Desde pequeno sou assim, e não é a doença que vai mudar isso.



*O agravamento da doença lhe trouxe algum tipo de reflexão?



JA - A doença me ensinou a ser mais humilde. Especialmente, depois da colostomia. A todo momento, peço a Deus para me conceder a graça da humildade. E Ele tem sido generoso comigo. Eu precisava disso em minha vida. Sempre fui um atrevido. Se não o fosse, não teria construído o que construí e não teria entrado na política.



*É penoso para o senhor praticar a humildade?



JA - Não, porque a humildade se desenvolve naturalmente no sofrimento. Sou obrigado a me adaptar a uma realidade em que dependo de outras pessoas para executar tarefas básicas. Pouco adianta eu ficar nervoso com determinadas limitações. Uma das lições da humildade foi perceber que existem pessoas muito mais elevadas do que eu, como os profissionais de saúde que cuidam de mim. Isso vale tanto para os médicos Paulo Hoff, Roberto Kalil, Raul Cutait e Miguel S-rougi quanto para os enfermeiros e auxiliares de enfermagem anônimos que me assistem. Cheguei à conclusão de que o que eu faço profissionalmente tem menos importância do que o que eles fazem. Isso porque meu trabalho quase não tem efeito direto sobre o próximo. Pensando bem, o sofrimento é enriquecedor.



*Essa sua consideração não seria uma forma de se preparar para a morte?



JA - Provavelmente, sim. Quando eu era menino, tinha uma professora que repetia a seguinte oração: "Livrai-nos da morte repentina". O que significa isso? Significa que a morte consciente é melhor do que a repentina. Ela nos dá a oportunidade de refletir.



*O senhor tem medo da morte?



JA - Estou preparado para a morte como nunca estive nos últimos tempos. A morte para mim hoje seria um prêmio. Tornei-me uma pessoa muito melhor. Isso não significa que tenha desistido de lutar pela vida. A luta é um princípio cristão, inclusive. Vivo dia após dia de forma plena. Até porque nem o melhor médico do mundo é capaz de prever o dia da morte de seu paciente. Isso cabe a Deus, exclusivamente.



*Se recebesse a notícia de que foi curado, o que faria primeiro?



JA -Abraçaria minha esposa, Mariza e diria: "Muito obrigado por ter cuidado tão bem de mim".



(* Repórter desconhecido, via e-mail Ivana Bussab – Suíça)

V EXPO AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS



Quarteira, Praça do Mar, 13 a 15 de Maio de 2011


De 13 a 15 de Maio de 2011 a Cidade de Quarteira vai receber pelo quinto ano consecutivo a EXPO AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS, numa organização conjunta da Junta de Freguesia de Quarteira, e do site de voluntariado ambiental http://www.algarverenovavel.com/ , com o apoio da Câmara Municipal de Loulé.


Mais uma vez a Praça do Mar, em Quarteira ficará composta de tudo aquilo que de melhor existe em Portugal em matéria de energias renováveis, veículos amigos do ambiente e tecnologias amigas do ambiente. Trata-se de uma exposição de entrada inteiramente livre, com diversas actividades de Educação Ambiental para as escolas, com várias demonstrações de tecnologias amigas do ambiente nomeadamente dos curiosos Fornos Solares, Cine ma de Educação Ambiental, e um Seminário. No decorrer da exposição, vários concertos animarão a Praça do Mar, e no Domingo, último dia, para além de uma acção de limpeza com voluntariado (para o qual todos estão convidados, seguido de almoço para os participantes), realizar-se-á o tradicional desfile de veículos ecológicos.


A V EXPO AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS é uma das mais interessantes feiras de energias renováveis e de ambiente, eminentemente prática, de entrada livre que dedica uma especial atenção à sustentabilidade ambiental e aos veículos não poluentes, constituindo um espaço de excelência para o estabelecimento de contactos, e divulgação de conhecimentos na presença daquilo que de melhor existe à venda em Portugal. Porque esta iniciativa é interessante, convidamos a vossa empresa a expor nesta exposição de Energias Renováveis , de veículos amigos do ambiente e de tecnologias de protecção ambiental. Assim, solicitamos que nos informem do interesse da presença da vossa empresa nesta exposição. Seria muito importante que se apresentassem soluções em funcionamento, tal como tem acontecido em anos anteriores.

O horário da Exposição será das 12 h às 23h e a montagem dos Stands pelos Expositores será no dia 12 de Maio de 2011.

As inscrições dos expositores para este evento deverão ser efectuadas mediante o envio da ficha de inscrição que se junta em anexo para a Junta de Freguesia de Quarteira até ao próximo dia 29 de Abril de 2011, informando o espaço e os recursos que necessitarão para a instalação dos vossos equipamentos. Sendo o espaço limitado a 18 Stands que rapidamente se esgotam(sobretudo as melhores localizações), aconselhamos a que se inscrevam com a maior brevidade.


Contamos convosco!

Pela Comissão Organizadora

António Brito

964144312



Para informações adicionais e inscrições aconselha-se que contacte directamente a Junta de Freguesia de Quarteira, para escolha dos Stands, pois as melhores opções e localizações depressa se esgotam, pois o espaço é limitado, sendo montados apenas 18 Stands:


Rua Vasco da Gama, nº 85 - r/c 8125-256

QUARTEIRA

Telf: 289 315 235 Fax: 289 314 957

No intuito de promover as boas práticas ambientais das empresas e dos organismos públicos, a AMI tem procurado disponibilizar instrumentos de recolha e tratamento de resíduos, que lhe permitem, adicionalmente e sem custo acrescido para os participantes, angariar fundos para o financiamento das suas actividades humanitárias médicas, sociais e ambientais.


Pretendemos, no seguimento de anteriores contactos, apresentar-vos uma proposta para os Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos de que pretendam desfazer-se.


Para conhecerem esta proposta em pormenor, contactem-nos através do e-mail reciclagem@ami.org.pt ou do número de telefone 218 362 100.


Agradecemos a disponibilidade e aguardamos o vosso contacto.
A Escola de cães-guia para cegos de Mortágua precisa de amigos para a sua manutenção.

A Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra é amiga e vai fazer, no dia 8 de Abril, um jantar de angariação de fundos para os nossos cachorros.


Gostaríamos muito de contar com a tua presença.

Podes fazer a inscrição para os seguintes nºs: 917761274 - Ana Mafalda e 966807915 - Ana Guerra. Vai haver música e muita animação.


Aparece e trás amigos!

Caso não possas aparecer, podes sempre contribuir fazendo um donativo em http://www.caesguia.org/ajudar.html

Obrigado

Júlio Damas Paiva

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue