4.03.2017

MAS... MAS... MAS... MAS...




MAS… MAS… MAS… MAS… MAS…  

Mas já me dança a alma agora
Por uns olhos que não esqueço, 
Tão lindos, que até dói por fora
Não saber s'ainda os mereço, 
Que do quanto na vida tem
Ou me deu, já a eles ofereço
Tudo, e tanto dela houver bem
Só por eles imploro e peço… 
Não o perdão, que ninguém pecou; 
Não desculpas, que não as há já. 
Só voltar a vê-los, sentir o voo 
Do sonho, que por eles está. 

Me dança ora a alma noutro tom
Que nem sei s'errado, se certo;
Apenas que vê-los foi tão bom
Que quero vê-los mais perto. 

Joaquim Maria Castanho

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue