2.18.2017

REMANESCENTE BRISA


DOR DE COTOVELO




DOR DE COTOVELO

Ora anda aqui gente que anda
Numa fona, e de sarabanda,
A trabalhar prà concorrência. 
Gente esperta, coisa sabida, 
Doutorada em maledicência,  
A pecar com língua comprida, 
Por desconhecer a diferença
Entre a realidade e a ficção.
Olho comprido, língua afiada
De quem quer tudo sem fazer nada… 

Às vezes bate-lhe a demência; 
Outras, a ardência… da confusão! 

Joaquim Maria Castanho

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue