9.19.2003

Vamos a ver: quem é o marciano que à em nós? Porque é cada um se sente diferente do outro? Que planeta é esse de que viemos e ao qual nos seguramos sempre que o entendimento da realidade se torna mais difícil? Porque queremos grokar a alma e com ela ela grokar o mundo? Será possível estabelecer vários canais de entendimento para diferentes objectivos e estádios de realidade?

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue