5.14.2010

Encontros Internacionais de Poetas
Grupo de Estudos Anglo-Americanos


VII Encontro Internacional de Poetas
"As Línguas da Poesia"
27-29 de Maio de 2010

O VII Encontro Internacional de Poetas decorrerá na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e noutros pontos aprazíveis da cidade de Coimbra e arredores.
Esta edição será subordinada ao tema "As Línguas da Poesia". Alguém disse já que a língua da poesia é sempre a mesma, e sempre estrangeira. Eis o que, com a vossa ajuda, queremos repensar, considerando a materialidade do corpo na língua-órgão e na corporalidade dos gestos, a língua como comunidade falante, a singularidade na diversidade das falas, a inter-traduzibilidade das expressões. O nosso objectivo é reflectir sobre as mais diversas manifestações da poesia e os modos como ela diz o mundo, do puro canto à celebração, da proclamação ao silêncio, da intervenção à resistência, das continuidades às rupturas.
Em princípio estarão presentes Manuel Rui (Angola), Camila do Valle (Brasil), Maria Nice Machado Aires (Brasil), Martinho da Vila (Brasil), Régis Bonvicino (Brasil), Wilmar Silva (Brasil), Stephanos Stephanides (Chipre), Charles Bernstein (EUA), Ntozake Shange (EUA, Próspero Saíz (EUA), Liana Sakelliou (Grécia), Juan Armando Rojas Joo (México), Delmar Gonçalves (Moçambique), Miren Artetxe (País Basco), Uxue Alberdi (País Basco), Ch´aska Eugeni Anka (Peru) Ch´aska Eugeni Anka (Peru), aNa b (Portugal), Ana Luísa Amaral (Portugal), Cristina Néry (Portugal), Helga Moreira (Portugal), Maria Teresa Horta (Portugal), Pedro Sena-Lino (Portugal), Frances Presley (Reino Unido), Gavin Selerie (Reino Unido), Moya Cannon (Rep. da Irlanda), Ana Blandiana (Roménia), Marlene Nourbese Philip (Trinidade e Tobago/Canadá), Amina Said (Tunísia/França), e podem ser feitas as inscrições, apreciar programa ou complementar com mais informações em http://www1.ci.uc.pt/poetas/eventos/encontro7.htm

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue