5.21.2019

CHUVA LACRIMAL


   


CHUVA LACRIMAL


Ponh'os lábios na brisa da tarde
Que afagou teu cabelo preso
Pra beijar o silêncio que arde
Caiado d'azul celeste, ileso.
E, assim retido, posto a sonhar
Deixo a alma ganhar seu peso
Pra com ela pousar os pés na terra,
Fluir d'água que nuvem encerra
Mas que o sol impede de gotejar.

Tal sou eu, quando passas perto
E, sequioso como um deserto,
Não permites sequer contigo falar!

Joaquim Maria Castanho

5.19.2019

A GRANDE DIFERENÇA





TUDO TERIA SIDO TÃO DIFERENTE


Toca de leve nos meus sentidos:
Clica aqui, clica ali, clica acolá.
E os sonhos disparam desmedidos
Nuns beijos que te dei...
Mas tu não estavas lá!

A sede não tem fontes, não tem marés,
Não tem mares, não tem rios, não tem céu.
Pisa as areias das almas sem ter pés.
Põe nossos tímidos corações ao léu.

Beijo-te os lábios à distância...
Pequenos passos que só o olhar dá,
Como sílabas em metros de ânsia
Restos duma infância
Que não fui, nem sei...
Porque tu não estavas lá!

Joaquim Maria Castanho

5.15.2019

INQUIETAÇÃO





INQUIETAÇÃO...

Embora “novo” ambiente
(Menos mórbido e triste)
Onde o olhar diferente?
Onde para a nossa gente?

Será que ainda existe?!

Joaquim Maria Castanho

5.10.2019

Aralık - Efrén López, Meira Segal, Eleftheria Daoultzi, Maya Fridman. He...

GAIDUSHKA - balkan music - rachenitsa (Official Video) -HD

TEMA DO FILME PEQUENO PRINCIPE - LILY ALLEN - SOMEWHERE ONLY WE KNOW - HD

GRANDE AJUDA


   



A GRANDE AJUDA


É essencial gerir a fome;
A fartura gerida está.”
Comer muito também nos come,
Sobretudo no melhor que há.”
O que sobra não se consome,
Que a gordura, gordura dá.”
Bola de sebo não é nome,
Nem rebola onde quer que vá.”

Tudo coisas já bem sabidas
Plos mais comuns dos mortais,
Prò governo de suas vidas
A ver se duram um pouco mais
Do que era comum ou vulgar...
A fome também ajuda a durar!

Joaquim Maria Castanho
Com foto de Elie Andrade

5.09.2019

Lost for words - Pink Floyd - Legendado

TANTA MORTE POR NADA...


   



TANTA MORTE POR NADA...


Toca na luz a asa estreme
Polindo sombras e arestas;
Usa os pólens como creme
Pra tapar cerzindo as frestas
Com arraiais ribeirinhos
E daquelas marchas funestas
Que se exibem plos pelourinhos,
Plos altares das ordens pagãs
Onde, com olhos esgazeados,
Loucos mataram pessoas sãs
Por terem sido doutrinados
Por outros loucos endeusados...
Coisas acontecidas outrora
Quando éramos antigos,
Mas que esquecemos agora
Porque temos outros perigos.


Porém, memória salva também,
Não do passado mas futuro,
E que nunca o olvide ninguém:
Tantas crianças foram mortas
Por o mundo lhes fechar as portas
Somente em troca dum muro!

Joaquim Maria Castanho
Com montagem de Elie Andrade, em memória de todas as crianças judias mortas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial, 1939-1945.

SENTIR ESPELHADO


5.08.2019

JUDY COLLINS & LEONARD COHEN - "Hey, Thats No Way To Say Goobye" 1976

ESPELHADO SENTIR

   



ESPELHADO SENTIR

A poesia ausentou-se...
Foi contigo a qualquer lado!
Deixou-me conforme te trouxe
Num momento desesperado.
Fê-lo, propósito vincado,
Com intenção bem explícita
De fazer sofrer um bocado,
Qu'a dor à inspiração incita”.
Mas é engano e 'tá errado
Magoar para termos valor:
Quem vale ama descuidado
E não despreza nenhum amor.
Nem o seu, somente porque é seu;
Nem o nosso, porque valor lhe deu.

Joaquim Maria Castanho
Com foto (Parc Monceau, Paris), de Elie Andrade

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue