7.26.2004

      MAR



Tuas ondas brancas
Numa dança louca,
Desafiando o vento
Com a voz rouca,
Beijam a areia
Num abraço quente,
Vestindo meu corpo
De pérolas transparentes.
Meu cabelo negro
Solto na brisa,
Na minha corrida
Pela longa praia,
Parecem as algas
Que te dão vida
E prendem meus pés
Fazendo que eu caia.
Quando imitas o céu,
De um azul tão lindo
Que dá gosto vê-lo,
Ao olhar para ti
Apetece dizer:
OH! MAR,
COMO ÉS TÃO BELO!

Conceição Soares

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue