6.18.2015

RECORDAR SONHANDO




RECORDAR SONHANDO

É muito caprichosa, a noite... 
Tem mistérios inauditos. 
E em cada luar que acoite
Brilhos pálidos e expeditos. 

Às vezes, sei-o eu – e bem!...
Possui-nos através dum sorriso;
Através do recordar preciso,
Por tanto desejarmos alguém. 

A mim, acontece-me frequentemente... 
E acordo a beijar os ares, além 
De deitar a língua de fora, contente. 
Porque vivi; e vivendo, vivi-te também. 

Joaquim Castanho

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue