2.06.2010


I Fórum Ibérico de Úlceras e Feridas

Com data marcada para os dias 12 e 13 de Março, a realizar no Centro Cultural de Arronches, distrito de Portalegre, o I Fórum Ibérico de Úlceras e Feridas, é uma iniciativa conjunta da ELCOS – Sociedade de Feridas e da ULCUS – Centro de Estudos e Investigação em Feridas, organismos de índole científica em investigação, terapia e formação na área da saúde, que terá como pontos de relevo funcional, não só elucidar e esclarecer as inquietações de quantos contactam, na pele, nas relações pessoais ou no desempenho da actividade profissional com a problemática das úlceras e feridas, mas também a de apresentar publicamente (urbi et orbi) a parceria interceptiva e operacional formada pela Sociedade de Feridas (ELCOS) e o Centro de Estudos e Investigação em Feridas (ULCUS), que sob os valores da competência, actualização e rigor, promoção da cidadania e democracia participativa, observam como fundamental proteger e promover a qualidade de vida e condições sanitárias das pessoas com feridas cutâneas, através do fomento da educação e formação de profissionais e cuidadores de saúde, além da investigação permanente, objectivamente concentrados na procura de soluções sustentadas pela evidência científica, constituam um corpo de conteúdos referencial nos contextos do trabalho e investigação, estimulando continuamente as boas práticas, reduzindo a morbilidade, alargando o universo da dignidade e integridade do indivíduo humano, bem como aumentando incontestavelmente os ganhos em bem-estar sócio-sanitários.
Não só porque a ELCOS e a ULCUS somam potencialidades e um elenco de saberes profundamente balizados (aos níveis da licenciatura, mestrado e doutoramento), que lhe dão aval incontestável na actividade formativa como na de investigação, cujo substrato internacional aufere representação da EPUAP, EWMA e OMS, mas igualmente porque a nobreza motivacional de erigir um «cunho de excelência na resposta às feridas cutâneas, através do fomento da formação, investigação» e práticas baseadas na observação directa e factual, de parceria e entre profissionais das organizações e instituições académicas, no sector da saúde, com raio de acção local, nacional e internacional, lhe endossam uma preciosa mais-valia para a sustentabilidade social e humana, não vejo outro epíteto senão o de exemplar mérito para classificar as iniciativas deste quilate que põem, indubitavelmente, a natureza ímpar das preocupações particulares a par das mais resolutas e esclarecidas intenções universais, estejam elas concentradas em postulados anexos ao Ano Mundial da Bioversidade ou da prioridade europeia no combate à pobreza e exclusão social, como nas indicações essenciais inerentes à sustentabilidade da espécie e qualidade de vida para todos e em todo o globo terreno. Isto é, as condições de mérito estão plenamente consubstancializadas neste projecto, para o que assim importa agora, concedermos o reconhecimento que lhe devemos. Ok?

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue