4.19.2015

OS MALAQUIAS, de Andréa del Fuego





“– Contei tudo, ele quer ver teu olho.
Maria falou de Nico para Dário, o pai. Ele adiantou os passos, vendo que a menina era peixe na rede. Com mais quatro filhas, era observador dos intervalos. Se houvesse ternura no olhar às seis da tarde, se o horizonte ultrapassasse a cerca do sítio, ele ia procurar a razão do feitiço. Maria contou de Nico num tom cerimonioso, não encontrou outro, e falando se ouviu entregue a uma união que nem mesmo havia nascido.”

In ANDRÉA DEL FUEGO
Os Malaquias
(pág. 39)

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue