1.20.2017

OS VERSOS SECRETOS




OS VERSOS SECRETOS 

Há momentos, ápices fugazes
Que valem uma vida inteira, 
E mais que ela são capazes
De inventar a felicidade
Quer se queira, quer não queira. 

Não os direi, agora, aqui
Que quero guardá-los só pra mim
Nas profundezas da alma (secreta), 
Onde os tesouros são em carmim
Bordados d'avó plas mãos da neta. 

São versos tais, que jamais li
Escritos num idioma sem idade, 
Eras antes da Era em que nasci
Na serra em frente da cidade.

Joaquim Maria Castanho

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue