1.25.2017

DIVINO NÉCTAR




DIVINO NÉCTAR 

Teu pequeno «Olá!» foi imenso
Na minha imensa solidão, 
Tão grande que até penso
Que é semente de paixão
Que germinará e será flor, 
Pétalas, odor sem igual,
Se for regada com o amor
Que é a língua de Portugal
Adoçada pla brasileira
Num sonho de mel maduro
Torna-viagem da videira
Que dá o néctar do futuro…

– O sentir da vida inteira,
E em cada dia mais puro!

Joaquim Maria Castanho

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue