7.19.2016

PRÉMIO CALOUSTE GULBENKIAN 2016




PRÉMIO CALOUSTE GULBENKIAN 2016 para FUNDAÇÃO AMAZONAS SUSTENTÁVEL 

Júri presidido pela ex-presidente da república portuguesa, Jorge Sampaio, distinguiu, de entre 75 candidatos, a organização ambiental brasileira Fundação Amazonas Sustentável como vencedora deste ano do Prémio Calouste Gulbenkian, cujo valor pecuniário está estabelecido em 250 mil euros, e que lhe será amanhã entregado numa cerimónia no Anfiteatro ao Ar Livre da Gulbenkian promovida para o efeito. 
Nascida da parceria formada entre o Banco Bradesco e o Governo do Estado do Amazonas, a Fundação Amazonas Sustentável instituiu-se como ONG (organização não-governamental) brasileira sem fins lucrativos com a missão de defender e valorizar a floresta, promovendo o desenvolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades ribeirinhas do Estado do Amazonas, o que tem feito desde então, implementando com sucesso diversos programas que, só no ano passado (2015), envolveram 574 comunidades e beneficiando mais de 40 mil pessoas. 
Que seu esforço seja um exemplo, e seu mérito um estímulo a quantas mais no terreno pugnam pelo futuro nacional, regional e global da vida terrena.        

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue