3.27.2009

Obviamente, demito-me

"Cada herdade é um compêndio de ecologia animal;
e a ciência florestal é a tradução desse livro."
Aldo Leopoldo, in A Sand County Almanac

Sob o slogan com "Os Verdes" construir a mudança, decorreu durante os dias 13 e 14 deste mês, na Casa do Artista, em Lisboa, a XIª Convenção do Partido Ecologista "Os Verdes". Todavia, porque voltou a ser reiterada a posição imutável do partido em continuar a concorrer às eleições no âmbito da CDU, estratégia com a qual se pretende alargar o conceito de melancial ao de biodiversidade, a que categoricamente sou adverso, e tendo manifestado exactamente isso na intervenção por mim feita na dita Convenção, não vejo outro caminho, em coerência, responsabilidade democrática e honestidade intelectual, senão declarar que estou indisponível para integrar qualquer lista ou subscrever qualquer proposta eleitoral que não observe integralmente a minha atitude e da corrente de acção política em que se inscreve; logo, fora do contexto e quadro eleitoral da CDU.
Portanto, reservo-me o direito de não colaborar com toda e qualquer iniciativa política, eleitoral ou não, nacional, regional ou localmente, que futuramente seja promovida pela CDU, e enquanto se mantiverem as linhas de acção política da moção aprovada em Convenção. Porém, continuarei a pugnar por uma sociedade ecologista e emancipada, consciente e responsável, pela defesa da natureza e do ambiente, pela sustentabilidade económica, social, territorial, administrativa, cultural e cognitiva, bem como pela biodiversidade, pela gestão racional dos recursos naturais, pelo não cultivo e proliferação dos OGM, pela melhoria da qualidade e das condições de vida, além da sustentabilidade planetária, em prol de uma sociedade cada vez mais justa, mais solidária, mais democrática, mais harmoniosa, mais participativa, mais fraterna, mais desenvolvida, mais inclusiva, mais próspera, mais transparente, mais integrativa, mais coesa, mais positiva, mais associativista, mais plural e diversificada, mais ética e mais moderna, de acordo com as minhas capacidades criativas e de intervenção constitucionalmente consagradas.
Porque só assim, creio, também melhor e mais eficazmente poderei juntar o meu contributo de cidadão ao contributo dos demais cidadãos da comunidade a que pertenço, na edificação de uma Europa para todos, sem abdicações contagiosas nem quezílias desconstrutivas enraizadas em ideologismos (pré-)Guerra Fria não reciclados, logo, obsoletos.

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue