4.07.2008


Água, um desafio exigido

Está pronta e deverá entrar em vigor no próximo ano, de forma gradual, segundo afirmou o ministro do Ambiente, Nunes Correia, à margem do 9º Congresso da Água, realizado em Cascais, entre 2 e 4 de Abril, a nova legislação sobre o custo da água, para o consumidor.
Com processo legislativo agendado para finais deste mês/princípios de Maio, almeja-se assim pôr fim ao descalabro de preços cobrados entre diferentes municípios, introduzindo a respectiva coesão de tarifas, que actualmente varia entre um e 100, estabelecendo definitivamente aquilo que, nas palavras do próprio ministro, será um valor aceitável comum, no âmbito de uma política social que faculte o necessário apoio às famílias mais desfavorecidas como às regiões interiores mais carecidas e, ao mesmo tempo, tenha em conta "os verdadeiros custos associados à exploração" no abastecimento publico de água.
Na abertura do 9º Congresso da Água, que teve como mote os "desafios de hoje, exigências de amanhã", reunindo especialistas do sector em debate sobre as principais preocupações inerentes como às alterações climáticas, anunciou o ministro também o arranque da segunda geração dos planos de bacia hidrográfica impostos pela legislação comunitária, cujo prazo exigível a todos os Estados Membros, estejam prontos em 2009, embora estes, para o nosso país, apenas venham a estar concluídos no ano seguinte, 2010.
Ou seja, como antigamente se dizia, "como diz o sequioso, a beber vamos!" Se ainda a virmos...

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue