4.08.2008


A Câmara Municipal de Évora prepara-se para aprovar a constituição de uma empresa municipal para a gestão e programação dos equipamentos culturais. A conceptualização de cultura traduzida nesse estudo apenas integra os eventos capazes de se constituir como negócios de rentabilidade assegurada.
O estudo de viabilidade económica para a constituição da empresa municipal pode ser consultado
aqui
Preocupados com as consequências que a constituição dessa empresa pode ter para a cidade e com a consciência que a classificação de Évora como Património Mundial da Humanidade implica a preservação do património fisico e imaterial, um conjunto de cidadãos pôs a correr uma petição online designada Defender Évora como uma Cidade de Cultura que pode ser consultada
aqui

A ideia Defender Évora como Cidade de Cultura tem catalizado um vastíssimo número de adesões de cidadãos dos mais variados quadrantes politico-partidários. Mais do que ideia, a petição que prossegue na web é também um espaço de encontro virtual que envolve muita gente num acto claro e transparente de cidadania.

Porque Évora é Património de todos é urgente desenvolvermos esforços em conjunto para impedir a destruição das suas especificidades culturais. Assine e divulgue!

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue