10.22.2019

FUNGO LUNAR






FUNGO LUNAR

Já trépido, o dia, descamba
Desce prò outro lado do mundo,
Rasga sertões no país do samba
Exala negruras que não excomungo.
Foi lento a passar, ronceiro
Analógico na navegação;
Arqueou salto, caiu inteiro
No avesso (reverso) d'escuridão.

Mas nem assim, o ânimo mingua
Ou a vida para, retrai, exila
Que nos recantos húmidos, a Lua
Fecunda fungos... Tortulho brilha.

Joaquim Maria Castanho
Com foto de Elie Andrade

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue