2.09.2017

O ENGRAÇADO E AS GRACINHAS




ESTATUTO DE PAPEL VEGETAL
(O ENGRAÇADO E AS GRACINHAS)

Se ninguém te leva a sério, 
Incluindo tu, 
Porque vês adultério
Num corpo (apenas) nu?

A peste que em ti grassa, 
A que te agarras com'um bem,
Não passa da ignóbil desgraça
De só te veres (e projetares)
Ao olhares para alguém… 

E se miserável, vives em vão,
Assombração com ordenado, 
Só tens o que mereces, do pão
Que come qualquer condenado.

Que do prazer só tira castigo
E da beleza, apenas inveja;
Ou da moral insano abrigo
Feito do lixo que traz consigo –
Da peste quem em si despeja
– Se a consciência lhe pesa!

Se lhe custa o entendimento
Do que é simples e natural, 
E ri pra não verem o jumento
Que há sob seu traje social.

Joaquim Maria Castanho

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue