8.06.2008


FLORESTA PORTUGUESA PREOCUPA “OS VERDES”
Os dados recentemente apresentados pelo Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Pescas, Ascenso Simões, relativos ao número de ocorrências e área ardida desde Janeiro, continuam a ser preocupantes e a demonstrar a fragilidade da floresta portuguesa face aos incêndios.

“Os Verdes” consideram ainda que os números revelados relativos ao período entre 1 de Janeiro e 30 de Junho – as ocorrências triplicaram em relação ao ano anterior a área ardida aumentou substancialmente - espelham a necessidade de implementar políticas de prevenção, vigilância e combate que não se restrinjam ao chamado “período crítico” e se mantenham operativas durante todo o ano.

Para “Os Verdes”, o fenómeno das alterações climáticas e a adequação da floresta ao mesmo deveria ter sido mais equacionada nas propostas dos PROF’s (Planos Regionais de Ordenamento Florestal), no sentido de uma inversão do povoado dominante e do aumento da mancha de espécies autóctones com maior resistência aos fogos, à seca e às temperaturas elevadas, entre as quais se destaca o sobreiro.


Mas, para “Os Verdes” para além dos incêndios e das alterações climáticas, também o abate de vastas áreas de montado de sobro decorrentes da ocupação de solo florestal com projectos diversos, alguns da responsabilidade do próprio Governo, como por exemplo o Estabelecimento Prisional de Lisboa e Vale do Tejo em Almeirim que vai levar ao abate de perto de 12 000 sobreiros, são ameaças cada vez mais preocupantes para a floresta portuguesa, às quais acresce ainda a incapacidade demonstrada pelo Governo para conter o nemátodo do pinheiro.

O Partido Ecologista “Os Verdes”

O Gabinete de Imprensa de “Os Verdes”
(T: 213 919 642 - F: 213 917 424 – TM: 917 462 769 -
imprensa.verdes@pev.parlamento.pt)

www.osverdes.pt


Lisboa, 6 de Agosto de 2008

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue