9.26.2003

Acho inclusive que "A Pérola" é uma óptima aproximação à intimidade essencial e humana que se espelha no "Estranho...", precisamente porque também nela se apresenta e traduz aquela forma interior de grocar a realidade, através das músicas dos sentidos e sentimentos, das emoções e estádios de alma. Quando aos personagens é dado escutar a música da família transmite-se-nos igualmente a sensação de harmonia que ela comporta, por exemplo. Se é o receio, a mesma coisa. Há em ambas as obras o recurso a linguagens que estão para além do texto propriamente dito e que nos facilitam entrar noutras esferas do "enredo"... estimulando-nos a empatia com os personagens e ambiente. Penso eu...
posted by jcastanho

Sem comentários:

La vida es un tango y el que no baila es un tonto

La vida es un tango y el que no baila es un tonto
Dos calhaus da memória ao empedernido dos tempos

Onde a liquidez da água livre

Onde a liquidez da água livre
Também pode alcançar o céu

Arquivo do blogue